Doutoramento FCT – Políticas e Imagens da Cultura e Museologia

O Programa de Doutoramento FCT em Antropologia: Políticas e Imagens da Cultura e Museologia visa fornecer uma aproximação simultaneamente diversificada e crítica aos processos contemporâneos de produção e reprodução de formas culturais e formar investigadores e profissionais altamente qualificados, com particular foco no Património Cultural Imaterial.

A par da incidência nas práticas culturais e no Património Cultural Imaterial em Portugal, o programa visa também outros contextos de pesquisa em três eixos geográficos: países do Mediterrâneo, Brasil e países africanos de língua oficial portuguesa. Este programa tem uma forte componente interdisciplinar, enfoca a investigação e a aquisição de competências profissionais com vista à articulação com a UNESCO e o ICTM (International Council of Traditional Music) e privilegia a mobilidade dos discentes.

Centrado na pesquisa interdisciplinar sobre culturas expressivas, o programa aborda temas como:

– O estudo do ritual e outras performances culturais;
– A articulação entre património natural e cultural;
– O papel dos museus e do turismo na objetificação da cultura;
– A circulação e reescalonamento de expressões culturais;
– A relação entre formas materiais e imateriais de expressão cultural.

O Programa de Doutoramento FCT em Antropologia: Políticas e Imagens da Cultura e Museologia abriu em outubro de 2013 e em outubro de 2015, em cada edição tendo sido atribuídas 8 bolsas de Doutoramento FCT (4 bolsas nacionais e 4 bolsas mistas).

Nota: o curso não tem candidaturas abertas e não terá edição em 2020/2021. Mais informações contatar phd@iscte-iul.pt.