Imprensa Nacional edita todos os poemas que Pessoa publicou em vida

O volume Mensagem e Poemas Publicados em Vida, de Fernando Pessoa, numa edição crítica do filólogo e investigador do IELT Luiz Fagundes Duarte, abre esta semana o ano editorial da Imprensa Nacional.

Na introdução deste volume Luiz Fagundes Duarte afirma que “Fernando Pessoa era um rapaz planeado. E muito produtivo”, todavia em vida “apenas trouxe a público 129” poemas. Segundo o investigador dos 129 poemas que Fernando Pessoa publicou em vida, 18 “foram republicados uma ou mesmo duas vezes, em datas e contextos diferentes, o que nos dá, em termos absolutos, um total de 111 poemas”, que inclui a “Mensagem”, que só por si reedita 14 poemas publicados anteriormente.

Referindo-se à edição crítica de Pessoa, Fagundes Duarte afirma que, “aparentemente, a tarefa é coisa fácil: bastaria recolher os respetivos testemunhos impressos e organizá-los por datas de publicação”, mas “o olho do filólogo tem obrigação de ver mais que o do leitor não diferenciado: deve, sempre que para tal tem materiais e utensílios – e neste caso tem-nos -, evitar a tentação da imitação (ou seja, limitar-se a reproduzir o que já existe) e assumir o dever da interpretação”, argumenta o investigador.

O volume Mensagem e Poemas Publicados em Vida é publicado pela Imprensa Nacional no âmbito do Grupo de Trabalho para o Estudo do Espólio e Edição da Obra Completa de Fernando Pessoa, coordenado por Ivo Castro.

Sugestões