Carina Infante do Carmo

Professora Auxiliar da Universidade do Algarve. Doutora em Literatura e Cultura Portuguesas. Membro do Centro de Estudos Comparatistas da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Publicou Adolescer em Clausura. Olhares de Aquilino, Régio e Vergílio Ferreira sobre o Romance de Internato (1998), A Militância Melancólica ou a Figura de Autor em José Gomes Ferreira (2010). Co-organizou com Paula Morão, Escrever a Vida. Verdade e Ficção (2008), com Silvana Pessôa e Fernando Baião Viotti, o vol. 37, nº. 57 da Revista do Centro de Estudos Portugueses da Faculdade de Letras da UFMG-Brasil (1º. sem. 2017) sobre Poetas Neo-Realistas; e com Violante F. Magalhães os nºs 6 e 7 da revista Nova Síntese. Textos e Contextos do Neo-Realismo sobre Manuel da Fonseca (2011) e Alves Redol (2012) e Neo-Realismo e Infância (2019), que resulta das atividades de curadoria da exposição do Museu do Neo-Realismo Miúdos, a Vida às Mãos Cheias. A Infância do Neo-Realismo (Dez. 2017-Set. 2018).  Tem artigos publicados em revistas e edições nacionais e internacionais sobre autores portugueses novecentistas, o movimento neo-realista e a escrita autobiográfica, em particular sobre o género crónica. Tem no prelo A Visagem do Cronista. Antologia de Crónica Autobiográfica Portuguesa ― Séculos XIX-XXI.