Teresa Araújo descobre edição de coleção poética seiscentista

A investigadora Teresa Araújo descobriu uma edição anterior a todas as conhecidas da importante coleção poética seiscentista Floresta de varios romances, sacados de las historias antiguas de los hechos famosos de los doze Pares de Francia.

No longo estudo da investigadora que precede o fac-símile desta impressão de 1642-43 publicado agora pela prestigiada FAH – Frente de Afirmación Hispanista, a autora examina outra impressão do século XVII (1688) descoberta igualmente por si em Aix-en-Provence. Ambos os achados foram determinantes para a explicação do livro até agora enigmático de Damián López de Tortajada. Segundo a “Introdução” de Teresa Araújo, concluída no âmbito do Projeto de Investigação Revisões literárias: a aplicação criativa de romances velhos (sécs. XV-XVII), apoiado pelas Fundação Calouste Gulbenkian e Fundação Para a Ciência e Tecnologia, o poemário foi organizado com critérios históricos e propósitos de advertência política bem como de exortação bélica numa época em que a coroa espanhola ameaçava a autonomia valenciana e os tercios eram conduzidos a várias guerras na Europa.

 

Sugestões