O IELT (Instituto de Estudos de Literatura Tradicional) foi criado em 2003 enquanto unidade de investigação reconhecida pela FCT vocacionada para a recolha, fixação e estudo da literatura de tradição oral. Em 2015, é refundado (classificação FCT: Muito Bom), dando origem a uma nova unidade de investigação – o Instituto de Estudos de Literatura e Tradição – Patrimónios, Artes e Culturas – cuja identidade, âmbito e projeto científico foram reconfigurados ao integrar as dinâmicas de investigação, temas, projetos, metodologias e abordagens epistemológicas do Centro de Estudos sobre o Imaginário Literário (CEIL) e do Laboratório de Estudos Literários Avançados (ELAB).

Resulta desta confluência de olhares, práticas e saberes a definição de uma missão e de um projeto científico singulares no mapa da investigação portuguesa: o estudo da literatura na sua relação complexa, plurifacetada e multidirecional com a tradição entendida não como memória estática ou arquivo morto, mas como vasto reservatório de formas, imagens, figuras, estruturas, sentidos e experiências que participam na construção e na reiterada transformação das identidades culturais, poéticas e artísticas.

Nesta perspetiva, reivindicando a centralidade do fenómeno literário (independentemente da sua forma, registo, modalidade de transmissão e de receção) no âmbito de uma reflexão ampla e interdisciplinar sobre tradição e identidade cultural, o IELT privilegia:

1. O estudo da literatura com registo memorial e transmissão oral (dinâmicas, contextos e especificidade de produção, de fixação, de receção e de reprodução textuais) e a sua persistência na formação, consolidação e disseminação de matrizes identitárias, culturais e literárias;
2. A pregnância dos processos simbólicos na formação dos imaginários culturais, literários e artísticos;
3. As relações entre modernidade literária, memória e tradição e o estatuto da modernidade como tradição;
4. O estudo do fenómeno literário como espaço desdobrável e expansivo através da sua dimensão transsemiótica (relação com outras artes e modalidades discursivas) e dialogal;
5. O arquivo como espaço de confluência entre memória, tradição e reinvenção e, nesta perspetiva, espaço privilegiado do pensamento da articulação entre literatura e tradição.

Este questionamento estrutura-se em três eixos de investigação que permitem organizar e problematizar as diversas modalidades/materialidades da interação entre literatura e tradição, bem como as suas implicações tanto numa perspetiva teórica como aplicada: Património imaterial e imaginário simbólico; tradição literária, textos, artes e cultura; espacialidades da literatura, artes e cultura.

Por sua vez, cada eixo materializa-se em research focus a que correspondem projetos de investigação (em curso ou a desenvolver) estruturantes no âmbito do projeto científico e estratégico do IELT. Esta lógica organizacional permitirá:

A) Incentivar a integração de doutorados e bolseiros de investigação nas linhas, grupos e projetos de investigação;
B) Incentivar a mobilidade dos investigadores entre linhas e projetos de investigação, bem como a cooperação entre unidades de investigação;
C) Reforçar a coesão entre linhas de investigação, programas de estudos pós-graduados e, por conseguinte, a coerência do projeto científico do IELT em articulação com a oferta formativa dos departamentos;

De modo a agilizar a comunicação entre todas as partes da estrutura orgânica da unidade de investigação e a dar maior visibilidade/impacto às suas atividades, o IELT dispõe ainda de estruturas permanentes, científicas, de gestão e de comunicação, responsáveis pela organização, dinamização e acompanhamento das seguintes áreas:

A) Integração e formação avançada de doutorandos [1] e pós-doutorandos;
B) Programa de edições científicas e de publicações periódicas privilegiando uma política de acesso aberto [2];
C) Transmissão de conhecimento e programas multimodais de oferta pedagógica (cursos livres, escola de verão, seminários de investigação, unidades curriculares para os 3 ciclos oferecidas em articulação com os departamentos, palestras, colóquios, congressos, atividades em parceria com instituições dinamizando equipamentos culturais);
D) Projetos exploratórios;
E) Internacionalização através da participação em redes internacionais [3];
F) Atribuição de bolsas de investigação (mestres e doutores) de curta duração no âmbito de programas de microfinanciamento para projetos considerados estratégicos para o IELT.

____________

[1] O IELT está atualmente associado aos seguintes programas doutorais: Doutoramento em Estudos Portugueses; Doutoramento em Línguas e Literaturas Modernas; Doutoramento FCT Antropologia – Políticas e Imagens da Cultura e Museologia; Doutoramento em Estudos Medievais (e-learning). A integração dos doutorandos nas atividades do IELT é assegurada desde 2016 pelo Seminário de Doutorandos dinamizado pelos próprios estudantes em articulação com a direção da UI.

[2] Para além de um conjunto de publicações em formato E-book, o IELT disponibiliza quatro publicações periódicas digitais que privilegiam uma abordagem interdisciplinar da literatura e tradição:  Cadernos do CEIL – Revista Multidisciplinar de Estudos sobre o Imaginário [ISSN 1647 – 7715]: https://ielt.fcsh.unl.pt/pt/cadernos-ceilMEMORIAMEDIA Review. Intangible Cultural [ISSN 2183 3753]: http://review.memoriamedia.net ; Estranhar Pessoahttp://estranharpessoa.com/revista [ISSN 2183-4075]; Dobra. Revista de Literatura, Artes e Designhttp://revistadobra.weebly.com/

[3] BRASPOR, CRI2i, RIUL, Fábula Numerica.