IELT na Cátedra da UNESCO

A UNESCO atribuiu, no dia 22 de dezembro de 2015, à Universidade Nova de Lisboa, através do CHAM – Centro de História d’Aquém e d’Além-Mar, a cátedra O Património Cultural dos Oceanos, dirigida pelo Prof. Doutor João Paulo Oliveira e Costa. O IELT – Instituto de Estudos de Literatura e Tradição associou-se como parceiro a esta iniciativa.

Vários países se encontram associados a esta Cátedra, pioneira na área – Cabo Verde, Espanha, Colômbia e Brasil -, bem como diversas entidades nacionais e a Comissão Nacional da UNESCO. Este projeto baseia-se na criação de uma rede inovadora de instituições e de investigadores que apoiam a partilha de conhecimentos e projetos nas áreas do património cultural e, especificamente, sobre o património cultural marítimo e subaquático, à luz da Convenção 2001 da UNESCO sobre a Proteção do Património Cultural Subaquático.

É objetivo principal da Cátedra promover a cooperação internacional entre universidades e outras parcerias, no âmbito das instituições de ensino superior; reforçar competências institucionais através da partilha do conhecimento; estabelecer trabalho colaborativo; incrementar a mobilidade dos estudantes e promover a sensibilização e consciência para a importância do património cultural, estabelecendo uma rede de entidades através de três continentes: África, Europa e América. Será expandida a acção de intervenção para o público em geral, permitindo desta forma partilhar experiências, materiais e conhecimento através da investigação e da educação. Mais informações aqui.

Prevê-se que sejam implementadas atividades que tenham como finalidade contribuir para um profundo conhecimento do património do oceano, da cultura marítima e da interacção comunitária, desenvolvendo atividades de investigação e atividades educativas, a dinamização de estudos pós-graduados, cursos de curta duração, seminários e conferências, permitindo o intercâmbio de estudantes entre os parceiros. O trabalho será desenvolvido mediante três linhas de ação: investigação, educação e sensibilização.

O processo de atribuição culminará no primeiro trimestre de 2016, com a assinatura do Acordo entre a UNESCO e a Universidade NOVA de Lisboa.

Sugestões