Alcir Pécora

     

    Alcir Pécora é Professor Titular de Teoria Literária da Universidade Estadual de Campinas (São Paulo, Brasil) e vem dedicando os seus estudos sobretudo à retórica, oratória e poética, tendo igualmente vasta atividade como crítico literário. Atualmente, é membro da Accademia Ambrosiana de Milão (Itália) e Diretor do Instituto de Estudos Avançados da Unicamp (Idea). Entre outras obras, escreveu Teatro do Sacramento (1994), Máquina de Gêneros (2001), Rudimentos da Vida Coletiva (2002). É organizador de A Arte de Morrer (1994), Escritos Históricos e Políticos do Padre Vieira (1995), Sermões I e II (2000-2001), As Excelências do Governador (2002), Lembranças do Presente (2006), Índice das Coisas Mais Notáveis (2010) e Por que Ler Hilda Hilst (2010). Editou as obras de Hilda Hilst (2001-2008), Roberto Piva (2005-2008) e Plínio Marcos (2017).