Joana Matos Frias

Joana Matos Frias (Doutora em Conhecimento em Literatura, FLUP, 2006) é Professora Associada com Agregação e Directora do Departamento de Literaturas Românicas na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, onde ensina disciplinas de Teoria da Literatura, Literatura Portuguesa Contemporânea, e Estudos Interartes, entre outras. Tem sido Professora Visitante em várias universidades estrangeiras, especialmente no Brasil, com destaque para instituições como a Universidade de São Paulo (USP), a Universidade Federal Fluminense (UFF) ou a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Em mobilidade Erasmus, ensinou em universidades como a Freie Universität (Berlim) e a Univerzita Karlova (Praga). Foi membro da Direcção do Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa, com o qual mantém colaboração assídua. No Centro de Estudos Comparatistas, desempenha actualmente funções de subdirectora.

Virgínia Boechat

Leciona português língua não materna na AgroParisTech, Mines Paris PSL e École Normale Supérieure, na França. É investigadora nas áreas de Literatura, História da Arte e História do Livro, com ênfase na Idade Média e no Renascimento. Cursa um segundo doutoramento, em Estudos Medievais, na Universidade Nova de Lisboa e na Universidade Aberta. Realizou investigação pós-doutoral financiada pela Capes na Universidade de Aveiro, foi Professora Temporária de Literatura na Universidade Federal do Pampa, é Doutora em Letras pela Universidade de São Paulo, Mestre em Estudos de Literatura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e Bacharel em Letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Pedro Meireles

Doutor em Estudos Portugueses, especialidade em Literatura Portuguesa, pela Universidade Aberta, com a tese Cesário Verde e a Aprendizagem da Poesia (2020). Na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa defendeu a dissertação Manuel de Freitas: Os Lugares da Poesia (2007). É investigador no Instituto de Estudos de Literatura e Tradição (NOVA FCSH), desenvolvendo a plataforma Cesário Digital, espaço de arquivo e de reflexão sobre as relações entre modernidade literária, memória e tradição. Simultaneamente, prepara a edição dos poemas e das cartas de Cesário Verde. Foi Leitor pelo Instituto Camões na Faculdade de Letras da Universidade de Argel e na Faculdade de Letras da Universidade Carolina, Praga, e Diretor do Centro de Língua Portuguesa nesta cidade. Trabalha desde 2021 como Agente da Cooperação pelo Instituto Camões na Direcção do Ensino Superior e Ciência do Ministério da Educação, Cultura e Ciências da República Democrática de São Tomé e Príncipe. É autor de diversos artigos no âmbito da literatura portuguesa contemporânea e coautor de referenciais de vários domínios da área curricular de Educação para a Cidadania.

Gonçalo Cordeiro

Gonçalo Cordeiro é maître de conférences na Universidade Paris Nanterre, onde integra o CRILUS e dirige o departamento de português. O seu doutoramento em Literatura Comparada, concluído na Universidade de Lisboa, foi dedicado ao discurso religioso na poesia portuguesa do século XX. Os seus interesses de pesquisa incluem as metamorfoses da memória clássica e bíblica, o intercâmbio este/oeste na crítica comparatista e a escrita pós-colonial nas literaturas de língua portuguesa.

Fernanda Luísa Gaspar Pinto

Fernanda Luísa Gaspar Marques Pinto é licenciada em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses e Franceses, mestre em História do Império Português e encontra-se a frequentar a componente não letiva (preparação de tese) do doutoramento em Estudos Portugueses, especialidade de Estudos de Literatura, com a tese: As Traduções Francesas da História do Descobrimento e Conquista da Índia pelos Portugueses, de Fernão Lopes de Castanheda, no século XVI. No âmbito da formação profissional tem vindo a atualizar-se frequentando inúmeras formações nos domínios de informática, promoção do livro e da leitura, literatura, escrita e pedagogia. Ao longo do seu percurso profissional, lecionou e deu formação nas áreas da Língua Portuguesa, Português Língua Estrangeira e Língua Francesa em várias escolas profissionais, centros de formação profissional e escola superior. Fez crítica literária de ficção estrangeira na revista Os Meus Livros. Desenvolveu investigação na área de História Moderna na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas – Universidade Nova de Lisboa e no momento em Literatura do século XVI. Desde 1997 é colaboradora da Direcção Geral do Livro dos Arquivos e das Bibliotecas – Ministério da Cultura, onde desenvolve projetos de promoção do livro e da leitura em Estabelecimentos Prisionais e Bibliotecas. Atualmente, encontra-se a ministrar Português Língua de Acolhimento nível A1 no Cencal – Centro de Formação Profissional para a Indústria Cerâmica em Caldas da Rainha e Português Língua Estrangeira na Escola Superior de Educação e Ciências Sociais em Leiria – Instituto Politécnico de Leiria.

Carlos José Mendes da Silva

Nascido em Guimarães, a 13 de abril de 1974, licenciado pela Universidade de Aveiro em Português, Latim e Grego e com mestrado em Estudos Portugueses Multidisciplinares, pela Universidade Aberta, trabalho na Escola Básica e Secundária Prof. Dr. Francisco Freitas Branco, no Porto Santo, Madeira.

Diana Maia

Leitora de Português Língua Estrangeira na Universidade Nankai (Tianjin, China) desde 2017, onde é responsável por planear e lecionar unidades curriculares relativas à língua e cultura portuguesas. Concluiu o mestrado em Estudos Interculturais Português/Chinês: Tradução, Formação e Comunicação Empresarial da Universidade do Minho em 2016. Desde 2022, frequenta o curso de Doutoramento em Estudos Portugueses da Universidade Aberta com especialização em Literatura Portuguesa. Tem como principais interesses de investigação: literatura portuguesa, estudos interculturais e ensino de PLE.

Rita Patrício

Rita Patrício ensina na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e é membro do seu Centro de Estudos Comparatistas desde 2019. Estuda e ensina literatura portuguesa moderna e contemporânea e teoria da literatura. Integra o projecto Estranhar Pessoa: um escrutínio das pretensões heteronímicas. Publicou Episódios. Da teorização estética em Fernando Pessoa (2012) e Apontamentos. Pessoa, Nemésio, Drummond (2016); co-editou com Osvaldo M. Silvestre As Conferências do Cinquentenário da Teoria da Literatura de Vítor Aguiar e Silva (2020) e com C.I. Carmo, J.M. Frias, C. Pimentel e R. Nobre Presença e memória. Homenagem a Paula Morão (2022). A sua investigação actual centra-se no estudo da auto-representação e da projecção da figura do autor, incidindo sobretudo na literatura portuguesa dos séculos XIX e XX.

Ana Luísa Martins

Doutoranda da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade NOVA de Lisboa em Estudos Portugueses com especialização em Estudos Comparatistas. Mestre em Estudos Portugueses pela mesma instituição de ensino, com a dissertação: A palavra ganha pelo silêncio – Diálogos peregrinos entre Herberto Helder e Paul Celan. Atualmente, desenvolve um projecto de investigação sobre literatura e guerra a partir das obras de António Lobo Antunes, Yánnis Rítsos e Kateryna Kalykto.

Ana Memeteau

Doutoranda em Literaturas e Culturas Modernas pela NOVA FCSH. É licenciada em Línguas, Literaturas e Culturas, especializada na variante de Estudos Franceses e Ingleses. Também frequentou o 1º e 2º ano do curso de Pintura na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa. Recebeu o Prémio de melhor aluna NOVA Young Talent Awards do curso de Licenciatura do curso Línguas, Literaturas e Culturas Modernas em 2021 e o Prémio de tradução na categoria de língua francesa pela Universidade Católica, Faculdade de Ciências Humanas, em 2016. Colabora, pontualmente, em projetos de curadoria artística.