Natália Constâncio

Doutorada em Estudos Portugueses, com a tese Subversão e Paródia na obra de Mário de Carvalho (2012), reformulada e publicada com o título A Ironia e a Paródia como Mecanismos de Subversão na Obra de Mário de Carvalho (2017). Participou no volume nº 1 da revista A Morte do Artista (2017), dedicada ao escritor Mário de Carvalho, com um ensaio sobre a obra do autor. Tem vários trabalhos sobre o escritor citado, como “Humanos, Animais e Seus Iguais: Epítome de Uma Morte Anunciada, em Mário de Carvalho”, publicado em Falas da Terra no Século XXI (2011), Ruínas e Incertezas em Um Deus Passeando pela Brisa da Tarde, de Mário de Carvalho (2007) e Paixão, Aleivosia e Morte em O Conde Jano, de Mário de Carvalho (2004), entre outros. Tem publicado folhetos de cordel na editora Apenas Livros, como o B.I. da Criação do Mundo (2004), o B.I. da Bela Adormecida (2007) e o B.I. de Nossa Senhora (2011). É autora do romance O Homem que Vivia Dentro dos Sonhos (2016). Com o pseudónimo Dulcineia, assina a novela histórica A Súplica de D. Pedro (2014), o livro infantil Inês, a Fada-Boneca – O Roubo das Letras e das Cores do Arco-Íris (2015), e tem publicado poesia em antologias literárias organizadas pelo Círculo de Escritores Moçambicanos da Diáspora. [Produção científica do investigador]